30 agosto, 2011Por Cris Tamer

Puxa vida, hein, gente? Que semana! Tivemos alguns contratempos técnicos aqui no site mas, graças a Deus (e a dois queridos chamados Gabriel), estamos de volta a mil!

Quem nos segue no Twitter viu que aproveitamos esta ‘chance’ para nos tornarmos super ativas por lá também. Quem não nos segue ainda (e agora posso falar com certeza) está perdendo, pois estamos fazendo “coberturas exclusivas” por lá que muitas vezes não sairão aqui. E mesmo que saiam, quem nos lê por lá ficará sabendo com uma certa antecedência em relação ao site, p.ex., a cobertura do jantar das candidatas à Miss Universo  (comentamos TUDO no twitter ontem), o VMA no domingo… Sigam a gente lá também: @bettys_

Bom, estamos muito felizes de estarmos aqui de volta! YES!!!!!!!

E sejam todos, mais uma vez, muito mais que bem-vindos!

 

 

 

 

0

23 agosto, 2011Por Sophia Alckmin

E lá vou falar falar da família Kardashian novamente, mas desta vez não é sobre a minha queridinha Kourtney. É sobre o membro mais novinho da família, o seu baby, Mason! Ele é fofo demais!!! Amo as produções com camisa e shorts estampado. Uma vez cheguei a fazer um post só com os gorrinhos que ele usava (para rever clique aqui). Tem como não amar?!

Fotos: Reprodução

0

22 agosto, 2011Por Cris Tamer

Quem aqui quando criança nunca sonhou com algo do tipo? Se corrimões já faziam nossa alegria, o que um escorregador bem bacana como esse na própria casa, dos quartos para a sala, não nos causaria todo dia?

iupi!

Até eu dispensaria a escada…

0

19 agosto, 2011Por Betty Girls

Dessa vez a dica de leitura é para as crianças. Para as de fato e para as que existem dentro de nós.

Amanhã é aniversário do meu priminho Lucas e eu quebrei a cabeça para descobrir um presente legal. Que criança não gosta de ganhar roupas – pelo menos a maioria – eu estou careca de saber. Mas também não queria dar mais um brinquedo que vai ter vida útil super curta ao lado da porção que ele já tem e que certamente vai ganhar nesse aniversário… Então me lembrei de um livro que a minha mãe leu para mim na infância e que foi o primeiro que eu li sozinha: O menino do dedo verde, de Maurice Druon.

O desafio era descobrir se, tantos anos passados, o livro ainda seria comercializado. Grata surpresa: este é considerado um clássico da literatura infantil e foi super fácil de encontrar. Comprei pela internet e recebi ontem. Não preciso nem dizer que o reli antes de embrulhar para presente, né? E já encomendei um novo para o meu acervo…

O livro é uma delícia! Suave, delicado, lúdico e com uma nova e bela lição a cada capítulo. Me vi lendo e explicando a história para a(s) criança(s) da(s) qual(s) eu serei mãe um dia… Espero que o Lucas curta o presente!

A capa da minha antiga edição era essa.

A edição que está à venda atualmente tem essa capa.

Olha que bacana esse trecho da mensagem do tradutor brasileiro, que precede a história: ”…certas obras não transcendem apenas as fronteiras dos países, mas também as fronteiras das idades: disfarçando a profundidade de suas mensagens na singeleza de um livro para crianças, dirigem-se realmente aos adultos. Só eles compreenderão mil coisas ditas entre as linhas ou sugeridas por vários símbolos. Mas nem por isso tais livros deixam de dar seu pleno recado às crianças, inclusive à criança que sobrevive em nós…”

Imagens: Reprodução 

Postado por: Michelle Mariotto

TAGS: dicas, leitura, literatura infantil, O menino do dedo verde.

 

 

0