17 setembro, 2013Por Cris Tamer

#demorô!

fofurices

981-IMG-20120512-00228-552x736

989-R0044274-552x414

991-Telma-552x552

F9T3723-2

Image-13-552x828

kids-tshirts-mustache-anchor_grande-552x557

photo-552x736

 

 

49

1 agosto, 2013Por Cris Tamer

Adoro esses posts… não é toda semana que consigo fotos “fofinhas”, mas sempre me inspiro com elas e só de olhá-las um sorriso já se forma! Super cute!

street style infantil

20130427-191038

F9T3723-2

gwenstefani_april32013

Image-8-552x736

Image-12-552x736

Image-13-552x828

tumblr_mb6ubyV3iy1rcmzwco1_500

wpid-Photo-30042013-907-PM

15

5 julho, 2013Por Cris Tamer

Uma das coisas que mais gosto NA VIDA é viajar, e mesmo antes de engravidar eu pensava que queria muito que meus filhos tivessem o mesmo espírito “desbravador” e fossem animados e curiosos para o novo, dispostos a viverem sem manias e a não “estranharem” nada, nem lugares, nem comidas, enfim, se acostumassem com tudo, inclusive com alguns desconfortos que algumas viagens podem trazer. Pois bem, e foi assim, munida de muita coragem, que comecei a viajar com meu primeiro assim que ele completou 4 meses. Sempre acreditei – e acredito – que o melhor lugar para uma criança é ao lado da mãe, então não queria que viajássemos apenas ‘eventualmente’ por medo deles (meus filhos) darem trabalho… É claro que, como mãe, ainda mais de primeira viagem, eu morria de medo de muitas coisas que poderiam acontecer:  desconfortos no avião (dormir mal, pressurização, viagens longas…) ou no carro, rotina diferente, imprevistos… Mas, ainda assim, não me deixei levar por esses pensamentos e resolvi encarar de outra maneira: eu sempre estaria melhor “para a próxima”, a cada viagem eu também aprenderia algo novo e meu filho também, acostumando-se com tudo aquilo e se familiarizando cada vez mais com as novidades. Este post é, portanto, um incentivo às mães e aos pais (ou futuros pais e mães!) que, assim como eu, querem carregar seus pequenos para todos os lados com o mínimo de desconforto possível e sempre, mas sempre mesmo, tirando o máximo de qualquer situação que ocorrer. E hoje, com duas crianças pequenas (5 e 3 anos), posso dizer que tenho os melhores companheiros de viagem EVER, e que eles me acompanham em qualquer lugar, aproveitanto tanto (ou até mais!) que eu. E sempre, mesmo bebezinhos, voltam mais ‘espertos’, mais ‘maduros’. Nada mais lhes é  estranho ou incômodo (encaram viagens longas de carro e avião sem reclamar, pois aprenderam a AMAR viagens e suas descobertas), e quando falo que vamos viajar novamente, a primeira coisa que fazem é ir buscar suas malinhas e a colocar dentro tudo o que eles acham que vão precisar (e eu depois, escondido, começo a tirar tudo! rsrsrsrsrs!).

Viajando com crianças

A minha primeira dica é: Quanto mais preparados estiverem para imprevistos que possam acontecer, melhor será a viagem para todos. Inclusive para outros passageiros. Pensem em uma mãe louca (eu), que já chegou a preparar 40 PAPINHAS CONGELADAS para uma viagem de 21 dias por Londres, Berlim e Amsterdam com um bebê de um ano de idade (depois eu conto essa história, prometo!). Mas, para não assustar ninguém e tornar essa dica prática e objetiva, é o seguinte: se você viaja com um bebê, pense em tudo que é importante para ele e o conforto dele. Não só no avião, mas para viagens longas de carro também. Já fiz Portugal de carro quando meu filho tinha 8 meses e tudo correu muitíssimo bem. Por incrível que pareça, quanto menor, mais fácil é. À medida que crescem, vão precisando de distrações e de coisas que lhe ocupem e ajudem a passar o tempo de maneira divertida e calma. Mas nunca é um “bicho de sete cabeças”, viu? O segredo é se antecipar a tudo o que poderia ou pode dar errado. Então vamos lá:

1. Preparação

O que a gente mais quer é que eles descansem e durmam durante as viagens, certo? Pois bem, eu nunca dei remédios para eles dormirem. O que penso é, se consigo fazê-los viajar bem sem usar nada, por que não me valer disso? Descubra também a melhor hora para viajar com eles. Se viajo de carro, procuro sair de manhã ou logo depois do almoço deles para que durmam e descansem. O que eu faço e recomendo: carregue tudo que possa garantir mais conforto ao seu bebê e a seu(s) filho(s): travesseiro extra para o carro e o avião, um travesseirinho pequeno, mantinhas, uma pelúcia ou paninho (naninha) que ele goste… tente fazer um cantinho confortável no avião (não importando a classe que viajam) para que ele(s) descanse(m) e durma(m). Enquanto ele for pequeno (até um ano, mais ou menos), ele caberá no bercinho das companhias aéreas (é preciso pedir com antecedência, mas nem todas tem…), depois, é no seu colo mesmo, a menos que você compre mais um assento (ou ele completar dois anos). Por isso a recomendação de um travesseiro extra: ele vai te ajudar, e muito, a acomodar seu filho no colo, seja colocando-o sobre o travesseiro e depois sobre o seu colo, seja servindo para que você apoie seu braço no descanso da poltrona para melhor acomodá-lo e a não ‘anestesiar’ seu braço por medo de mexê-lo e acordar quem (finalmente…) dorme que nem um anjinho…

Se você ainda amamenta, ótimo! Quando a viagem era de avião e eu ainda estava amamentando, eu adotei “mamadas livres”, ou seja, não ficava ‘calculando’ horas nem intervalos. Beeeeem mais fácil! Não precisa de mamadeiras, água, chazinhos, nada. É só você! :-). Caso não amamente mais ou já alterne mamadas com complemento, papinhas, suquinhos etc, lembre-se de levar tudo em uma quantidade um pouco maior do que realmente necessita. E se o voo atrasar? E se tiver algum imprevisto? Então, leve sempre a mais, e não a quantidade certa. Brinquedinhos (que não façam barulho, hein!), livrinhos e DVD ou iPad com filminhos ou aplicativos adequados para a idade também são fundamentais. À medida que crescem, mais recursos você precisará, principalmente se o voo for diurno. “Surpresinhas” também são bem-vindas: compre coisas de comer que você sabe que adoram mas que não têm com facilidade em casa (bom, na minha não tem…): chocolates (“tipo” M&M e Confeti, Kinder Ovo, Bis, bolachas recheadas…), revistinhas e livrinhos para colorir, lápis, giz de cera… Eu monto um “kit viagem”, embrulho até para presente (eles AMAM!) com tudo isso mais adesivos, tattoos (também adesivas), brinquedos pequenos… Tenho dois meninos, então sempre tem um Hot Wheels novo (o carrinho) que compro para dar no avião. Enfim, o objetivo é distraí-los ao máximo e tornar a viagem o mais agradável possível para eles, vocês, e os passageiros. É muito bom também levar um brinquedinho que eles já gostem muito, desde que não faça barulho (é bom reforçar…). Dedoches também são ótimos, bem como joguinhos que envolvam todos sem incomodar (por exemplo: jogo da memória, cartas, um quebra-cabeças pequeno…). E tenha em mente uma coisa: possivelmente você não vai descansar na viagem. Mas tudo bem, o importante é VOCÊ estar preparada “psicologicamente” para isso. Sabendo que tudo transcorrerá bem, tudo fica mais fácil, acredite.

No próximo post descreverei o que carrego e como arrumo a mala de mão e a sacola das crianças que levo comigo, dentro do avião, ok? E por favor, fiquem à vontade para perguntarem TUDO o que quiserem sobre esse assunto, pois posso ir incluindo tudo nos posts futuros, tá?

Espero que possa ajudá-las(os) e incentivá-las(os)! Eu lhes asseguro que viajar com seus filhos, mesmo muito pequenos, e as lembranças e memórias destas viagens serão alguns dos melhores momentos da vida de vocês! ♥

 

80

5 junho, 2013Por Cris Tamer

fofurices

F9T3723-2

gwenstefani_april32013

Image-8-552x736

Image-12-552x736

Image-13-552x828

la-modella-mafia-Victoria-Beckham-street-style-chic-in-Victoria-Beckham-blouse-and-trousers-with-black-pumps-and-a-white-bag-1

tumblr_mb6ubyV3iy1rcmzwco1_500

8