5 setembro, 2013Por Sophia Alckmin

Em homenagem a ArtRio, feira internacional de arte contemporânea que está acontecendo no Rio de Janeiro, a dica de leitura de hoje é para quem quer aprender um pouco mais, ou ter uma visão mais ampla deste universo.

Meu livro favorito no tema para quem está começando a se interessar por arte (li no começo do ano) é What are you looking at? de Will Gompertz. Ele faz um panorama dos 150 anos da história da arte moderna, passando por movimentos e artistas que marcaram seu tempo com suas obras.

383640_web_10-28-AC-Books---What-Are-You-Looking-At

Eu gostei tanto do livro que tenho o físico e a versão para Kindle. O único problema é que não tem muitas fotos então eu lia com o computador ao lado para poder visualizar o que estava sendo falado.

foto

Infelizmente a versão em português ainda não saiu. Mas é só ficar de olho que não deve demorar.

Boa leitura.

38

15 agosto, 2013Por Betina Siegmann

Screen Shot 2013-08-15 at 17.14.12

Passamos uma páscoa em Inhotim e é uma ótima pedida para um fim de semana ou feriado!

A viagem foi uma delícia, super relax, curtimos um monte e realmente amamos conhecer Inhotim. É IMPERDÍVEL!

O lugar é inacreditável: é um mix de jardim botânico e museu de arte contemporânea – com um visual lindo, tudo super cuidado, uma paz total… E nos impressionou a infra estrutura impecável: eles pensam nos mínimos detalhes – desde os guarda chuvas para tu te proteger do sol à quantidade de funcionários disponíveis para dar informações, vários lugares charmosos para dar uma descansada ou tomar/comer alguma coisa

As obras de arte são um capítulo a parte – tirando uma ou outra que são incompreensíveis (como o meu marido e eu brincamos são as obras “I just don’t get it”), a maior parte das obras são muito legais… Os destaques pra nós são: grande caleidoscópio, Valeska Soares (lindo!), Edgar de Souza, Helio Oiticica e Neville de Almeida – Cosmococas (incrível – tem que entrar no clima), Janet Cardiff, Yayoi Kusama (é linda ao vivo), Chris Burden, Jarbas Lopes, Marcius Galan, Amilcar de Castro, Cildo Meirelles (obra “através”), Pavilhão Cardiff & Miller, Galeria Adriana Varejão (esperava mais da galeria em si, mas tem uma obra linda lá e o prédio é lindo), Olafur Eliasson, Alessandro Pessoli, Janine Antoni, Mathew Barney… Em setembro de 2012 inauguraram mais 5 galerias e essas eu não tive a oportunidade de conhecer (ainda)

obs. vale a pena ler o descritivo das obras – muitas vezes permite entender melhor a obra, como é o caso das obras sonoras da Janet Cardiff

Screen Shot 2013-08-15 at 17.14.22

Vamos às dicas práticas:

Onde fica: Inhotim fica na cidade de Brumadinho a 60 km de Belo Horizonte

Como chegar: Nós fomos de avião até BH. Tem vários jeitos de chegar em Inhotim: contratar um motorista (foi o que fizemos e recomendo muito), alugar um carro, ir de ônibus a partir da Rodoviária de BH (mais infos na seção como chegar no site de Inhotim)… O motorista que contratamos foi o Giovanni Rago e foi nota 10. Recomendo muito para quem quiser uma opção zero stress e muito conforto! Giovanni Rago (fone: 31-9981-5419 e email: giovannirago@yahoo.com.br)

Onde se hospedar:

Em BH: nós dormimos em BH porque como fomos com calma decidimos curtir a cidade e almoçar e jantar em lugares legais por lá. Dicas de hotéis em BH: Mercure Lourdes, Promenade Ianelli, Promenade Platinum, Promenade Guignard, Promenade Champagnat, Promenade Pancetti e Promenade Volpi. Todos esses hotéis ficam em Lourdes ou no Savassi, que é onde ficam os restaurantes legais de BH (Favorita, Dádiva, Atlântico, etc).

Em Brumadinho: No site de Inhotim, tem dicas de onde se hospedar em Brumadinho. Quando eu pesquisei, a pousada que me pareceu melhor (Estalagem do Mirante) fica a 40km de Inhotim, aí concluí que era melhor ficar em BH. No fim de 2013 inaugurará um hotel dentro de Inhotim…

Quanto tempo ficar: Dá pra conhecer Inhotim em 1 ou 2 dias – depende do teu ritmo e grau de interesse; Nós fizemos o passeio em 2 dias com bastante calma e curtimos – estávamos nessa vibe de descansar e relaxar… MAS daria para ter feito em 1 dia se tivéssemos feito um pouquinho mais na correria ou se tivéssemos ido direto para as obras que são mais destaque. Ou seja, quem só tiver 1 dia pra ir pra lá – vai sem erro porque dá na boa para conhecer tudo!

Screen Shot 2013-08-15 at 17.17.39

Dica preciosa: o ingresso de Inhotim custa 20 reais; você pode pagar mais 10 reais e ter direito a andar no “transporte interno” que são carrinhos elétricos (tipo os usados em campo de golf) e vale super a pena para visitar as obras mais distantes (e altas) como Beam Drop, Mathew Barney e Doug Aitken

Dica preciosa 2: se der para ir num fim de semana normal e não num feriado, vá num fim de semana normal. Em feriado Inhotim LOTA!

26

25 setembro, 2012Por Betty Girls

Betty people hoje a data é mais que especial!!! Há dois anos Cris e Sophia me abriram esse espaço tão precioso para estar aqui com vocês. E apesar de um e outro sumiço, sem demagogia, eu amo estar aqui nessa troca de ideias, impressões e carinho com vocês. Há dois anos ganhei esse presente que pretendo cuidar e manter com muito zelo. Obrigada Cris e Sophia e obrigada Betty People!!!

Há algumas semanas estive na exposição Impressionismo: Paris e a Modernidade – Obras –Primas do Museu d’Orsay, no Centro Cultural do Banco do Brasil, aqui em são Paulo. Para não estender demais o post nem vou me alongar sobre a experiência de visitar o centro de são Paulo nem sobre a beleza da arquitetura do prédio onde foi instalado o Centro Cultural – até porque esses assuntos podem render posts futuros!

Atendo-me apenas à mostra, já exaustivamente citada, comentada e explorada pela imprensa, reforço que não foi à toa. A oportunidade é realmente única para apreciar obras tão importantes na história da arte e tão belas bem aqui do nosso lado.  Para quem aprecia arte, moda, cultura, arquitetura, hábitos e costumes, decoração, história – sim, tudo isso é retratado nessas telas!

As imagens, as molduras que as envolvem, o conjunto da obra, tudo nos enche os olhos. Do tipo tem que ir, apesar da fila quilométrica que eu não enfrentei por conta da barriguinha já bem saliente – mas ainda assim acho que teria valido a pena!

A seguir algumas das imagens que mais me tocaram – que aqui na tela do computador não dizem absolutamente nada comparadas ao que são “ao vivo”! – todas encontradas no Mr. Google.

Cena de Festa no Moulin Rouge – Govanni Boldini

Enlouqueci com o detalhe do bracelete no braço da cortesã – é real demais!

O Banho – Alfred Stevens

Outro que surpreende pelo realismo

 

Gabrielle e Jean – Renoir

Foi o quadro que mais me encantou na mostra. As cores e a expressão de Gabrielle foram retratadas com maestria por Renoir. A gente consegue visualizar toda a cena acontecendo

O Baile ou Noite – James Tissot

A perfeição da renda e dos babados é impressionante!

Dançarinas subindo uma escada – Degas

A Espera – Jean Béraud

Consegue retratar até o brilho do bordado do vestido!

O Castelo dos Papas – Paul Signac 

Impressionismo: Paris e a Modernidade – Obras –Primas do Museu d’Orsay

Centro Cultural Banco do Brasil – Rua Álvares Penteado, 112 – Centro – são Paulo

até 07 de Outubro | Terça a Domingo | Entrada franca

http://www.bb.com.br/portalbb/page511,128,10164,1,0,1,1.bb?codigoEvento=4840

Imagens: Reprodução 

Postado por: Michelle Mariotto

 

0

19 junho, 2012Por Cris Tamer

As nuvens, meu irmão, são leviandades da Criação“.

Adoraria ter criado esta frase, porém tenho que dar o crédito devido ao imenso Millôr Fernandes.

Mas agora, elas são leviandades também do artista plástico holandês Berndnaut Smilde, que cria nuvens reais dentro de espaços fechados, ajustando cuidadosamente a temperatura e a umidade para criar nuvens que duram o tempo suficiente para que ele possa fotografá-las.

 

Veja o vídeo da produção de uma destas nuvens.

Imagem de Amostra do You Tube

Poético, não?

Postado por: Wair de Paula - www.cronicasgulosas.blogspot.com

0