Score
26 abril, 2016Por Sophia Alckmin

Hoje comecei meu dia numa gravação super bacana (quem me acompanha no snap viu), dei um depoimento sobre a prática de atividades físicas e esporte durante a gravidez para o Canal do Fhits no You Tube em parceria com a Olympikus. Falei da minha experiência na primeira gestação e agora. Quando o video estiver pronto posto aqui também.

Mas o melhor de tudo é que eu “tive” que realmente praticar uma atividade enquanto produziam o conteúdo, deu para andar 40 minutos na esteira!!! Já valeu para a minha atividade do dia.

IMG_4238 IMG_4239 IMG_4240

Regata, calça e tênis – Olympikus

Adorei o convite da Olympikus, maior marca esportiva do Brasil. Acho muito bacana esta relação que eles tem com o esporte: acreditam, investem e patrocinam atletas por todo o país. É, inclusive, a marca esportiva da maratona mais bonita do mundo: a do Rio de Janeiro!!! Ainda vou correr esta!!!

6

21 julho, 2014Por Sophia Alckmin

A Cris já contou aqui que minha pequena Alexa nasceu, ela fará 1 mês na quarta e aos poucos estou tentando voltar a rotina.

No instagram muita gente me perguntava sobre as atividades físicas que fiz durante a gravidez. E eu ficava na dúvida se faria um post aqui ou não, as vezes acho que foge muito dos temas que costumamos abordar, mas repensei depois que vi a repercussão (muitos comentários no insta) quando disse que tinha feito parto normal. Não quero ficar repetitiva nem monotemática, porque sei bem que este assunto só interessa quem está grávida, né?! Então vou concentrar tudo aqui, se faltar algo podem me perguntar nos comentários.

Há uns 3/4 anos comecei a fazer ginástica e praticar esportes “de verdade”, pedalar, correr, nadar… fazer provas. E sempre achei que fosse continuar mesmo grávida. Assim, fiz apenas algumas adaptações na minha rotina, mas continuei ativa. Tive que parar tudo nos 3 primeiros meses a pedido da minha médica, mas assim que ela me liberou voltei. E acho que isso além de ter me dado disposição durante toda a gravidez ainda me ajudou a ter tido parto normal, foi super tranquilo e rápido, minha bolsa estourou às 2 horas da manhã, cheguei no hospital às 3 horas e a Alexa nasceu às 5 horas.

Durante a gravidez eu parei de correr porque quis (tem muita gente que continua), fiquei com medo e minha médica também não queria, então achei melhor dar um tempo. Pretendo voltar até o final do ano, como estou amamentando e tenho medo também de diminuir o leite ainda não sei quando. Fiz ginástica, misturava musculação com treino funcional e pilates, mas tudo bem leve e com acompanhamento da minha personal. Fazia 3 vezes por semana.

foto 1 foto 2 foto 3 foto 4

Também voltei a nadar, sempre gostei de natação mas tinha parado uns 2 anos atrás, e entre a natação e a hidroginástica sou mais natação. Fazia 2 vezes por semana.

foto 7 foto 6 foto 8 foto 9

Meu kit natação – como depois da natação eu tomava banho na academia, já tinha uma necessaire pronta na mochila. E para proteger o cabelo da água da piscina eu passava a proteína no cabelo seco e colocava a touca. A proteína é um tipo de creme do Spa Dios (que eu frequento) para proteger e hidratar o cabelo, deu super certo!

foto 11

E comecei a praticar yoga em casa 1 vez por semana. Me deixava muito mais relaxada e me ajudou na flexibilidade.

foto 5 foto 10

Looks ginástica de grávida – consegui continuar usando meus shorts e leggings, e como sempre comprei regatas e camisetas maiores (tamanho M) ou modelos mais compridos, tudo continuou me servindo até o final

foto 6foto 1 foto 2 foto 3 foto 4 foto 5

 

71

14 setembro, 2012Por Betty Girls

Meninas, a Mammy Gestante lançou uma revista linda, de muito bom gosto, e nós fomos convidadas a termos uma coluna nesta primeira edição. A primeira já ‘saiu do forno’, e quem não a recebe em casa poderá checá-la aqui!

são vários os assuntos abordados na revista: moda, beleza, gastronomia, turismo, comportamento… E as fotos desta coleção estão especialmente bonitas, feitas no Caribe com o top fotógrafo Morgade. Nós adoramos!

Publipost

0

8 agosto, 2012Por Betty Girls

Alguém aí se lembra desse post sobre quartos de bebês que entrou no dia 17/04? Pois acho que ele me trouxe muitos bons fluidos e boas energias. Alguns dias depois disso o meu bebezinho foi concebido! Estou grávida de quase quatro meses – 17 semanas para ser precisa – e hoje descobri que será um menino!!!

O nascimento está previsto para janeiro, sei que ainda é cedo para todas as providências, mas pai e mãe de primeira viagem e ainda por cima arquitetos…

Tenho visto muitos quartos de bebês para me inspirar. Mesmo antes de saber o sexo, fui à procura de papel de parede, tecidos e do protagonista do espaço, o berço.

Como já adiantei por aqui – nesse post citado acima – o quarto do meu bebê vai ser mais moderninho, sem um tema definido ou uma corzinha pastel como protagonista. Mas o que mais me deu trabalho foi a escolha do berço! O mercado tem muitos berços grandes, com laterais altas e muitos entalhes – detalhes que não condizem com o meu estilo e muito menos com o tamanho do quarto do baby.

Pesquisei muito, achei alguns simpáticos, não gostei nada de outros, mas já cheguei a uma conclusão.

Antes disso, vamos a algumas fotos de inspiração? Mais quartos que me atraem.

Apesar do rosa, dos babados e do romantismo das borboletas, acho que a parede cinza e o tapete neutro conferiram um ar de modernidade a esse quarto.

Amei as cores desse!!!

Amo esse azul “meio” marinho! Bem possível que combine esse tom com verde e cru pro meu pimpolho…

Reparem nesse berço cinza…

Agora vamos ao berço?

O cinza da Oeuf foi minha primeira paixão.

não é lindo?

Eu tinha viagem programada e estava certa de que esse seria o berço do nosso quarto, fosse menino ou menina. Mas levei um sustinho no início da gravidez e fiquei muito medrosa. Acabei desistindo de viajar por conta disso e eles não entregam no Brasil. Encontrei um modelo parecido aqui em são Paulo, mas não gostei nada do acabamento…

até que me deparei com esse outro bonitinho e adorei a proposta. Um berço que acompanha o crescimento do bebê – é um mini berço para os primeiros meses, vira berço normal para a próxima fase e depois se transforma em mini cama e a criança nem precisa estranhar a mudança de berço para cama, afinal o móvel continua o mesmo!

Ele é baixinho – o que dá a sensação de que o quarto não é tão pequeno – e o design bem simples e clean, do jeitinho que eu gosto. Só vou substituir as rodinhas por pés fixos, porque acho mais bonitos e mais seguros. Mas eis o meu eleito!!!

Fotos: Reprodução

Postado por: Michelle Mariotto

 

0