21 julho, 2014Por Sophia Alckmin

A Cris já contou aqui que minha pequena Alexa nasceu, ela fará 1 mês na quarta e aos poucos estou tentando voltar a rotina.

No instagram muita gente me perguntava sobre as atividades físicas que fiz durante a gravidez. E eu ficava na dúvida se faria um post aqui ou não, as vezes acho que foge muito dos temas que costumamos abordar, mas repensei depois que vi a repercussão (muitos comentários no insta) quando disse que tinha feito parto normal. Não quero ficar repetitiva nem monotemática, porque sei bem que este assunto só interessa quem está grávida, né?! Então vou concentrar tudo aqui, se faltar algo podem me perguntar nos comentários.

Há uns 3/4 anos comecei a fazer ginástica e praticar esportes “de verdade”, pedalar, correr, nadar… fazer provas. E sempre achei que fosse continuar mesmo grávida. Assim, fiz apenas algumas adaptações na minha rotina, mas continuei ativa. Tive que parar tudo nos 3 primeiros meses a pedido da minha médica, mas assim que ela me liberou voltei. E acho que isso além de ter me dado disposição durante toda a gravidez ainda me ajudou a ter tido parto normal, foi super tranquilo e rápido, minha bolsa estourou às 2 horas da manhã, cheguei no hospital às 3 horas e a Alexa nasceu às 5 horas.

Durante a gravidez eu parei de correr porque quis (tem muita gente que continua), fiquei com medo e minha médica também não queria, então achei melhor dar um tempo. Pretendo voltar até o final do ano, como estou amamentando e tenho medo também de diminuir o leite ainda não sei quando. Fiz ginástica, misturava musculação com treino funcional e pilates, mas tudo bem leve e com acompanhamento da minha personal. Fazia 3 vezes por semana.

foto 1 foto 2 foto 3 foto 4

Também voltei a nadar, sempre gostei de natação mas tinha parado uns 2 anos atrás, e entre a natação e a hidroginástica sou mais natação. Fazia 2 vezes por semana.

foto 7 foto 6 foto 8 foto 9

Meu kit natação – como depois da natação eu tomava banho na academia, já tinha uma necessaire pronta na mochila. E para proteger o cabelo da água da piscina eu passava a proteína no cabelo seco e colocava a touca. A proteína é um tipo de creme do Spa Dios (que eu frequento) para proteger e hidratar o cabelo, deu super certo!

foto 11

E comecei a praticar yoga em casa 1 vez por semana. Me deixava muito mais relaxada e me ajudou na flexibilidade.

foto 5 foto 10

Looks ginástica de grávida – consegui continuar usando meus shorts e leggings, e como sempre comprei regatas e camisetas maiores (tamanho M) ou modelos mais compridos, tudo continuou me servindo até o final

foto 6foto 1 foto 2 foto 3 foto 4 foto 5

 

55

1 julho, 2014Por Betty Girls

Este mês montamos muitas produções legais com peças da Spezzato e postamos em nossos instas (@sophiaalckmin e @cristamer). Aproveitando que a marca já entrou em liquidação, algumas ideias de ‘looks’ com as peças que adoramos e que estão com preços especiais! ♥

Sophia com blusa de veludo:

Screen Shot 2014-07-01 at 12.09.44

E com blusa linda ombro a ombro e tule.

Screen Shot 2014-07-01 at 12.12.49

Casaquinho bordado maravilhoso da Cris:

Spezzato

E moletom, também bordado:

Screen Shot 2014-07-01 at 11.59.20

Malha ma-ra-vi-lho-sa com correntes nos punhos (tem também off white):

Screen Shot 2014-07-01 at 12.05.01 Screen Shot 2014-07-01 at 12.10.09

E aproveitando: durante os sábados da Copa, a artista plástica Helena Aranha estará na Spezzato da Bela Cintra, em São Paulo, customizando tênis Superga! Olhem que lindo o da Cris!

Screen Shot 2014-07-01 at 12.00.01 Screen Shot 2014-07-01 at 12.06.55

O da Cris e o da Sophia:

Screen Shot 2014-07-01 at 12.09.15 Screen Shot 2014-07-01 at 12.11.51

Nós adoramos a ideia!

30

1 julho, 2014Por Cris Tamer

Sophia e eu temos o hábito de escolhermos sempre as mesmas peças, mesmo sem uma saber que a outra já comprou igual. É uma coincidência engraçada e a gente se diverte muito com isso. Mas o legal é que, na maioria das vezes, nós as usamos de maneiras bem diferentes uma da outra, o que “rende” looks e às vezes dá uma à outra uma ideia de produção que não havia sido pensada ainda. O que é muito bom, né; afinal de contas, quando a gente compra uma peça a gente quer usá-la o maior número de vezes possível e de maneiras diferentes também. Para exemplificar, duas malhas que escolhemos na Fillity exatamente iguais, uma sem saber da outra, mas de cores diferentes: a Sophia escolheu a vermelha e eu a off white.

Fillity

A minha é tamanho G, porque eu quis também poder usá-la ombro a ombro.

Screen Shot 2014-07-01 at 11.57.02

Outro exemplo: a malha com paetês prateados foscos. A Sophy escolheu a fechada…

Screen Shot 2014-07-01 at 11.53.24

…e eu a aberta para usá-la com camisetas.

Screen Shot 2014-07-01 at 12.17.58

 

Aproveitando: a Fillity está em liquidação (inclusive essas peças!) nas lojas e no site, com descontos de até 50%, viu?

 

Screen Shot 2014-07-01 at 12.15.29

www.fillity.com.br

26

27 junho, 2014Por Cris Tamer

Desde o dia 25 temos mais uma linda integrante no nosso “time” Bettys: nasceu a fofíssima Alexa! Parabéns, Sophy! Ela é uma princesinha!

foto 2

Seja muitíssimo bem-vinda, Alexa!

Alexa

Mamãe e filhinha passam muito bem e estão super felizes, viu? :-) E para todas as mães, especialmente a Sophia hoje, claro, quero dedicar um texto que postei no meu insta no Dia das Mães e que reflete exatamente o amor louco, insano, que sentimos pelos nossos filhos e as mudanças que vêm com a chegada deles…

Um filho…
 
Ele é o nó no meu cabelo.
O esmalte descascado na minha unha,
as olheiras no meu rosto.
Ele é o brinquedo na gaveta de roupas,
o amassado nas páginas do meu livro,
o rasgado no meu caderno de anotações.
Ele é o melado no controle remoto,
o canal de televisão,
o filme no DVD.
Ele é o farelo no sofá,
As tesouras no alto.
Ele é o backup no computador,
o mouse escondido,
as cadeiras longe da janela.
Ele é a marca de mão nos móveis,
o embaçado nos vidros,
o desfiado nos tecidos.
Ele é o ventilador desligado,
a porta do banheiro fechada,
a gaveta da cômoda aberta.
Ele é o coque na minha cabeça,
o amarrotado nas roupas,
as frutas fora da fruteira,
os panos de prato amarrando os armários.
Ele é o meu shampoo cheio de água,
a espuma no chão do banheiro,
o brinquedo dentro da privada.
Ele é o interruptor nas tomadas.
Ele é o peixe no áquario,
a árvore de natal,
os “pisca-pisca” de todas as casas.
Ele é o círculo, o susto…
A primeira visão da lua no começo da noite…
 
O valor do trabalho, a vontade de aprender,
a minha força,
a minha fraqueza,
a minha riqueza.
Ele é o aperto no meu peito diante de uma escada,
a ausência de sono diante de uma febre.
Ele é o meu impulso, o meu reflexo, a minha velocidade.
O cheirinho no meu travesseiro, 
o barulho,
a metade, 
o azul.
Ele é o vazio triste no silêncio de dormir,
o meu sono leve durante a noite.
Ele é o meu ouvido aguçado enquanto durmo.
A minha pressa de levantar da cama,
a minha espera de bom dia.
Ele é o arrepio quando me chama,
a paz quando me abraça,
a emoção quando me olha.
Ele é meu cuidado, a minha fé,
o meu interesse pela vida,
a minha admiração pelas crianças,
o meu respeito pelas pessoas,
o meu amor por Deus.
É o meu ontem,
o meu hoje,
o meu amanhã.
Ele é a vontade,
a inspiração,
a poesia.
A lição, o dever.
Ele é a presença, a surpresa
a esperança.
 
A minha dedicação.
A minha oração.
A minha gratidão.
O meu amor mais puro e bonito.
A minha vida!


Por uma mãe (autor desconhecido)

P.S.: a autora, soube hoje, 02/07, é Nadia Maria, do blog de mesmo nome. Parabéns, Nadia!

65