20 junho, 2011Por Cris Tamer

O título deste post é creditado a um arquiteto que idolatro, Mies Van Der Rohe. Serve para tudo, até para as produções masculinas.

A flor na lapela é um detalhe precioso:

Assim como a casa vermelha do paletó:


Relógios, pulseiras…

Lenço no bolso do colete, pulseiras, decote…

Mais pulseiras:


Prêmio pelo conjunto da obra – o menino é um detalhe precioso.

Postado por: Wair de Paula – www.cronicasgulosas.blogspot.com

P.S. da Cris: Preciso convencer o Wair a postar seus looks durante uma semana… Já que vocês gostaram das produções do Márcio, queria fazer também uma semana com o Wair. Ele se veste tão bem, tem um bom gosto incrível… Vocês iriam adorar!


0

10 junho, 2011Por Cris Tamer

Adoro o blog They Draw & Cook, que cumpre exatamente o que promete – receitas desenhadas por uma montanha de gente talentosa. As receitas são boas, mas as ilustrações são fantásticas. E aproveitando a chegada do dia dos namorados, segue outra receita fácil e que promete sucesso. Escolhi o desenho/receita de Michele Greulich que são altamente adequados para a data.

Crisp de figo e maçã

Trilha sonora para esta receita : ´Til the cops come knocking, de Maxwell – sugestivo, não?

"

Postado por Wair de Paula: www.cronicasgulosas.blogspot.com

0

9 junho, 2011Por Cris Tamer

Recentemente, em Shanghai, deparei-me com um senhor andando de bicicleta carregando uma absurdamente instável pilha de cestos de palha, 3 vezes mais alta que sua estatura. Era um emaranhado de cestas e peneiras de tal forma entrelaçados que criava uma estrutura única, e imediatamente me lembrei das formigas, que suportam pesos muito superiores ao seu próprio. Justamente naquele dia eu tinha deixado a máquina fotográfica no hotel, cansado que estava de carregar peso (quase nada perto do que estava vendo, claro!).
Aquela imagem me intrigou sobremaneira, e pesquisando descobri que o fotógrafo ALAIN DELORME já havia fotografado estes intrépidos carregadores, numa série intitulada TOTEMS, teorizando serem estes homens e mulheres os novos tótens de uma sociedade em transformação. E as fotos não são lindas?

Postado por Wair de Paulawww.cronicasgulosas.blogspot.com


0

6 junho, 2011Por Cris Tamer

Alguns figurinos de filmes se tornaram clássicos com tal dimensão que geraram tendências e referências, quando não infinitas cópias – algumas sutis, outras nem tanto. Depois de fazer o icônico vestido de MM em “O Pecado Mora ao Lado”, William Jack TRAVILLA ganhou o oscar de melhor figurino com…DALLAS. Aliás, neste filme, apesar da cena do vestido sobre o vento da saída do metrô ter ajudado La Monroe a se tornar uma deusa inalcançável, seu personagem chamava-se apenas “The Girl”…


Aproveitei e fiz uma pequena lista dos figurinos mais lembrados, imitados, cultuados.
Comecemos com a magnífica Edith Head em “All About Eve”, que vestiu Bete Davis e a estreante Marilyn Monroe,

e também teve a oportunidade de fazer o figurino de uma das mais belas do cinema, Grace Kelly em “Janela Indiscreta”


Rita Hayworth também teve a ajuda do estilista Jean Louis para tornar “Gilda” uma deusa sexual,

que fez também “A mulher de Satã” em figurino e imagens atualíssimas.

Audrey Hepburn e seu amigo Hubert de Givenchy definiram os padrões de sensualidade chic em “Bonequinha de luxo).

Chic até hoje, referência em inúmeros editoriais, desfiles e coleções. Paco Rabane arrasa com a curvilínea (até hoje) Jane Fonda em “Barbarella”,

assim como Shirley Russel define a personagem de Ann Margret na ópera-rock Tommy.

Até Madame Vionnet aparece na inspiração óbvia do vestido (copiadíssimo) de Keira Knightley em “Desejo e Reparação” .

E como adoro Juliane Moore, e amo Tom Ford, não podia esquecer da beleza do figurino de “A Single Man” -aliás, qualquer coisa que ela faça eu adoro.

Por sorte e deleite nosso, a lista é longa, não cabe num único post…

 

Postado por: Wair de Paula - www.cronicasgulosas.blogspot.com

0